site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


Creio
Creio que irei morrer.
Mas o sentido de morrer não me move,
Lembro-me que morrer não deve ter sentido.
Isto de viver e morrer são classificações como as das plantas.
Que folhas ou que flores têm uma classificação?
Que vida tem a vida ou que morte a morte?
Tudo são termos onde se define.
(...)(*)
Creo que iré a morir.
Pero el sentido de morir no me mueve,
Recuérdome que morir no debe tener sentido.
Esto de vivir y morir son clasificaciones como las de las plantas.
¿Qué hojas o que flores tienen una clasificación?
¿Qué vida tiene la vida o que muerte la muerte?
Todo son términos donde se define.
(...)(*)
Poemas Inconjuntos
Alberto Caeiro
1-10-1917

(*) Um verso ilegível e incompleto.
      Un verso ilegible e incompleto.

©2004-12-05 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


www.fpessoa.com.ar