site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


O Que Ouviu Os Meus Versos
O que ouviu os meus versos disse-me: "Que tem isso de novo?
Todos sabem que uma flor é uma flor e uma árvore é uma árvore."
Mas eu respondi, nem todos,(*) (...?)
Porque todos amam as flores por serem belas, e eu sou diferente
E todos amam as √°rvores por serem verdes e darem sombra, mas eu n√£o.
Eu amo as flores por serem flores, diretamente.
Eu amo as √°rvores por serem √°rvores, sem o meu pensamento.
El que oy√≥ mis versos me dijo: "¬ŅQu√© tiene eso de nuevo?
Todos saben que una flor es una flor y un √°rbol es un √°rbol."
Pero yo respond√≠, ni todos,(*) (¬Ņ...?)
Porque todos aman las flores por ser bellas, y yo soy diferente
Y todos aman los √°rboles por ser verdes y dar sombra, pero yo no.
Yo amo las flores por ser flores, directamente.
Y amo los √°rboles por ser √°rboles, sin mi pensamiento.
Poemas Inconjuntos
Alberto Caeiro
29-5-1918

(*) Ilegivel no original.
     Ilegible en el original.

©2004-12-13 by SebastiŠn Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


cuandolimafueparis.com.ar