site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


As Quatro Canções
As quatro canções que seguem
Separam-se de tudo o que eu penso,
Mentem a tudo o que eu sinto,
São do contrário do que eu sou...

Escrevi-as estando doente
E por isso elas são naturais
E concordam com aquilo que sinto,
Concordam com aquilo com que não concordam...
Estando doente devo pensar o contrário
Do que penso quando estou são.
(Senão não estaria doente),
Devo sentir o contrário do que sinto
Quando sou eu na saúde,
Devo mentir à minha natureza
De criatura que sente de certa maneira...
Devo ser todo doente — idéias e tudo.
Quando estou doente, não estou doente para outra cousa.

Por isso essas canções que me renegam
Não são capazes de me renegar
E são a paisagem da minha alma de noite,
A mesma ao contrário...
Las cuatro canciones que siguen
Se separan de todo lo que yo pienso,
Mienten a todo lo que yo siento,
Son lo contrario de lo que yo soy...

Las escribí estando enfermo
Y por eso ellas son naturales
Y concuerdan con aquello que siento,
Concuerdan con aquello con lo que no concuerdan...
Estando enfermo debo pensar lo contrario
De lo que pienso cuando estoy sano.
(Sino no estaría enfermo),
Debo sentir lo contrario de lo que siento
Cuando soy yo en la salud,
Debo mentir mi naturaleza
De criatura que siente de cierta manera...
Debo ser todo enfermo — ideas y todo.
Cuando estoy enfermo, no estoy enfermo para otra cosa.

Por eso esas canciones que me reniegan
No son capaces de renegarme
Y son el paisaje de mi alma de noche,
La misma al contrario...
O Guardador De Rebanhos
Alberto Caeiro
08-03-1914

©2004-12-21 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>