site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


Não Estou Pensando Em Nada
Não estou pensando em nada
E essa coisa central, que é coisa nenhuma,
É-me agradável como o ar da noite,
Fresco em contraste com o verão quente do dia,

Não estou pensando em nada, e que bom!

Pensar em nada
É ter a alma própria e inteira.
Pensar em nada
É viver intimamente
O fluxo e o refluxo da vida...
Não estou pensando em nada.
E como se me tivesse encostado mal.
Uma dor nas costas, ou num lado das costas,
Há um amargo de boca na minha alma:
É que, no fim de contas,
Não estou pensando em nada,
Mas realmente em nada,
Em nada...
No estoy pensando en nada
Y esa cosa central, que es ninguna cosa,
Me es agradable como el aire de la noche,
Fresco en contraste con el verano caliente del día,

No estoy pensando en nada, ¡y qué bueno!

Pensar en nada
Es tener el alma propia y entera.
Pensar en nada
Es vivir intimamente
El flujo y reflujo de la vida...
No estoy pensando en nada.
Y como si me hubiera acostado mal.
Un dolor en mi espalda, o en un lado de la espalda,
Hay un amargor de boca en mi alma:
Es que, a fin de cuentas,
No estoy pensando en nada,
Pero realmente en nada,
En nada...

Álvaro de Campos

©2005-01-24 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


www.fpessoa.com.ar