site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


Não Canto A Noite
Não canto a noite porque no meu canto
O sol que canto acabara em noite.
Não ignoro o que esqueço.
Canto por esquecê-lo.

Pudesse eu suspender, inda que em sonho,
O apolíneo curso, e conhecer-me,
Inda que louco, gêmeo
De uma hora imperecível!
No canto a la noche porque en mi canto
El sol que canto acabe en noche.
No ignoro lo que olvido.
Canto por olvidarlo.

¡Si pudiera suspender, aunque en sueño,
El apólico curso, y conocerme,
Aunque loco, gemelo
De una hora inmortal!
Odes De Ricardo Reis
Ricardo Reis

©2005-01-29 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


www.fpessoa.com.ar