site de poesias coligidas de
F E R N A N D O   P E S S O A
http://www.fpessoa.com.ar

<<Voltar-Volver>>


As Lentas Nuvens Fazem Sono
As lentas nuvens fazem sono,
O céu azul faz bom dormir.
Bóio, num íntimo abandono,
À tona de me não sentir.

E é suave, como um correr de água,
O sentir que não sou alguém,
Não sou capaz de peso ou mágoa.
Minha alma é aquilo que não tem.

Que bom, à margem do ribeiro
Saber que é ele que vai indo...
E só em sono eu vou primeiro.
E só em sonho eu vou seguindo.
Las lentas nubes hacen sueño,
El cielo azul hace buen dormir.
Floto, en un íntimo abandono,
Al raz de no sentirme.

Y es suave, como un correr de agua,
El sentir que no soy alguien,
No soy capaz de peso o golpe.
Mi alma es aquello que no tiene.

Qué bueno, a la margen del regato
Saber que es él que va yendo...
Y sólo en sueño yo voy primero
Y sólo en sueño yo voy siguiendo(*).
Poesias Inéditas
Fernando Pessoa

(*) N.d.T: En castellano se pierde un poco, pero juega con segundo.

©2005-05-21 by Sebastián Santisi, all rights reserved.


<<Voltar-Volver>>


la-nutria.com.ar